Os artistas e artesãos Valtinho e Faulemar BuzkaLonge vem conquistando seu espaço e destaque em Mantena

1
COMPARTILHAMENTOS
14
VIEWS

Mantena sempre foi conhecido  sua ser uma terra boa, essa que dar bons frutos onde tudo que se planta frutifica.

Cidade pequena com quase 30 mil habitantes, mas com povo de muita garra, batalhadora, criativas e desbravadores.

Nessa pequena cidade encontramos no centro dois artesão, artistas de nossa terra, Valter(Valtinho) e Faulemar BuzkaLonge que transformam de uma simples madeira em peças incríveis, e de uma simples linha em pulseiras com detalhes formidáveis, preservando o pouco da cultura que ainda resta em nossa cidade através da arte.

“O artesanato, os segredos, os caprichos, as exigências do material, isso é assunto ensinável, e de ensinamento por muitas partes dogmático, a que fugir será sempre prejudicial para a obra de arte. E se um artista é verdadeiramente artista, ou seja, está consciente do seu destino e da missão que se deu para cumprir no mundo, ele chegará fatalmente àquela verdade de que, em arte, o que existe de principal é a obra de arte.”

Valter (Valtinho) como é conhecido descobriu ainda cedo que tinha o dom com os desenhos, sua família como tinha um jornal ele fazia os desenhos e as artes, ele era curioso e foi buscando aperfeiçoar.

Valtinho conta que como trabalhava em eventos de motocross na cidade, começou a confeccionar os troféus para as premiações e assim observando o mercado e suas necessidades, vêm criando belos trabalhos com madeira produzindo em sua própria oficina, peças com riquíssimos detalhes.

No início criava apenas placas decorativas com nomes escupido com as mãos na madeira hoje ele já traz mais opções como tabuas para churrasco, placas decorativas, portas canetas, tabuas para aperitivos, cajon, casa para passarinhos entre outros produtos artesanais.

Confira o trabalho de Valtinho:

O ‘hippie’ Faulemar BuzkaLonge nascido em Mantena, trabalha com arte já a 7 anos, ele conta que no início foi bem difícil pelo preconceito que sofria por ter um estilo diferente e por muitos não intenderem.

Sua história com artesanato começou quando ainda criança quando ia para igreja ele via alguns artistas que faziam artesanato no centro, ele sentava perto deles e ficava observando as obras que eles faziam, e via que um mesmo  obra saia diferente uma da outra, mesmo sendo igual e aquilo lhe encantava.

E sonhava um dia poder trabalhar e criar peças assim como aqueles artesãos que ficavam no centro.

“A essência de quem faz artesanato não pode ser passada, podem ensinar técnica, o jeito de se fazer, mas a essência é a alma da pessoa, onde cada um faz de uma forma diferente e ninguém consegui imitar o outro.”

E ainda jovem saiu de Mantena para Manaus, onde trabalhava de operador de produção plástica, e quando retornou para cidade pelo seu estilo diferente, com cabelo, grande, brincos, tatuagem encontrou dificuldade para conseguir emprego.

Precisando trabalhar sentia a necessidade de fazer alguma coisa e sair da casa de seus pais e crescer na vida e encontrou uma barreira por ser uma cidade pequena e as pessoas não serem acostumado com um estilo um pouco diferente, foi quando no artesanato ele encontrou uma forma de se expressar e viver uma vida digna e honestamente.

Continua depois da publicidade

Sendo criticado até mesmo por familiares para estudar, faltava o dinheiro para financiar os estudos e começou catando os restos de linhas que sobrava do trabalho que seu amigo fazia ele ia juntado, pois, não tinha dinheiro para comprar o material e com isso foi criando seu próprio estilo e aprimorando as técnicas que ele via por onde passava.

Com uma mistura de técnicas indígenas, africana, Hippie, ele criou o seu próprio estilo usando matérias como pena de aves, sementes das árvores, escamas de peixes, pedras dos rios onde participou e expôs seu trabalho, em São Paulo, Guarapari, Guriri e absorvendo informações sobre cultura e joias.

Hoje em dia trabalha com joias e artesanato, fabricando alianças de prata e seus cordões e pulseiras, seu objetivo agora é montar o seu ateliê.

Conheça um pouco do trabalho de Faulemar:

Os dois relataram que pela primeira vez recebeu a visita de alguém de uma administração onde semana passada o secretário da Indústria e Comercio e da Cultura o Sr. Mauro Lúcio Pereira, ofereceu apoio para esses dois artistas e artesão de nossa cidade.

Valtinho e Faulemar, frisam que a população pode estar apoiando também adquirindo os produtos que eles fazem, que tem além de qualidade um bom preço.

Telefone de contato:

Faulemar: (33)99967–6849

Valtinho: (33) 99917–5714

VER PRIMEIRO

Receba as notícias em primeira mão. Clique em curtir no endereço https://www.facebook.com/mantenanews/

Participe do nosso site e seja um colaborador enviando noticias e fotos para o WhatsApp no:(33)99985-6524.

Se gostou compartilhe, comente.

 

Next Post

Comments 1

  1. Altamiro says:

    Parabéns Valtinho e Flaulemar. O trabalho de vocês é de excelente qualidade e dá um toque de exclusividade a quem os adquire. Desejo sucesso sempre pra vocês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *